domingo, 11 de setembro de 2011

Viajar, viajar, viajar... Madri!

Por Alexandre Ciszewski, direto de Madri

Enfim cheguei em Madri. Parecia que esse dia não ia chegar, mas ele chegou e ainda não caiu a ficha. Momentos muito engraçados e marcantes já estão fazendo essa viagem valer a pena.

Primeiro, quando cheguei no Aeroporto Internacional de Guarulhos, escuto uma algazarra e vejo uma muvuca em volta de duas pessoas. Não havia reconhecido os cidadãos até que reparei nas roupas e cartazes da multidão que estava em volta deles: Joelma e Chimbinha! hahahaha Foi ao mesmo tempo um momento engraçado e que me deu muita vergonha alheia...

Bom, a viagem começou pra valer. Parti de Guarulhos para o Rio de Janeiro, mas antes de entrar no avião fique pensando: "Putz, quem será que vai sentar do meu lado? Será que vai ser uma pessoa bacana, chata, ranzinza... etc?", afinal, quem nunca ficou especulando isso? Para a minha sorte, conheci Alessandra, de Campinas, que sentou ao meu lado. Ela, mãe da Clarinha, de 7 anos, estava indo para Dublin com conexões no Rio de Janeiro e em Madri! Chegando em Dublin, Alessandra vai dar uma palestra sobre microbiologia de alimentos (alguma coisa assim) em um congresso. Conversamos durante o voo inteiro e nem percebemos o tempo passar, acho que nunca se chegou tão rápido ao Rio de Janeiro. Já tinha arranjado uma companheira de viagem! =D

Chegando no Rio, fomos fazer o check in na Iberia e aguardar para embarcar. Conversa vai, conversa vem, e chego ao seguinte assunto: "A minha 'zica' de sempre sentar perto de bebês em viagens". Não conseguimos marcar assentos juntos no check in, então ela acabou ficando com o assento na fileira da frente da minha. Entramos no avião e adivinhem o que aconteceu?! Ela sentou do lado de um pai que estava com o seu "bebê chorão" (na minha frente)... hahaha, ah, Murphy. O cidadão que estava ao lado do meu era muito gente fina e cedeu o lugar para a Alessandra, que conseguiu se afastar um pouco do choro do neném. Muitas risadas, reparando nos "tiozões babões" presentes no voo, comentários aleatórios, uma amizade bacana que surgiu dentro de um avião (e espero que o contato não se perca).

Mas a viagem que já estava boa ficou ainda melhor. Do meu lado esquerdo estavam sentadas duas senhoras com os seus 60 anos de idade, as irmãs Monica e Dolores, de Curitiba (PR). Assim como a Alessandra, elas marcaram minha viagem. As duas estavam indo para Lisboa, passear, sozinhas. Muita conversa, dicas de viagem, perguntas sobre fuso horário, sobre o filme que ia passar no avião e muito mais... mesmo tendo bastante turbulência! Em determinado momento do voo aquele Airbus balançou pra CARAMBA!

UM ADENDO: Quem é que serve abobrinha no jantar do voo???! Hahahaha, mas estava bem gostosa a abobrinha refogada com carne assada e purê de batata, regada a vinho tinto... =P

Ah, o bebê até que não chorou muito, fiquei fazendo caretas e interagindo com o garotinho e foi tudo bem...

Porém, ao chegar em Madri, um pequeno susto! Onde foi parar minha bagagem? Não estava na esteira indicada. Quase todos os passageiros do meu voo já tinham pegado suas malas e partido felizes e contentes para Madri, enquanto eu mais uns quatro passageiros ficamos no pseudo-desespero da "mala extraviada" (e a Alessandra ao meu lado, hehe). Porém, mandaram algumas malas do meu voo para outra esteira e só se esqueceram de avisar os donos das mesmas.


Desembarcamos e fomos dar uma volta pelo aeroporto de Madri. Como é grande o Barajas! Existe um ônibus gratuito que te leva a todos os terminais (são quatro terminais espalhados)! Então ajudei a Alessandra a achar o lugar onde deverá fazer o check in e embarcar para Dublin e parti para o metrô.


Mais um "susto". fui comprar o bilhete de metrô e a máquina simplesmente engoliu meu dinheiro e não me deu os passes! Fui reclamar com os funcionários do metrô e consegui meu dinheiro de volta! Fiz o mesmo procedimento em outra máquina e deu tudo certo.

Andar de metrô em Madri não foi nenhum segredo. Com um mapinha na mão e sabendo onde se queria chegar, foi bem tranquilo.

Nem começou direito, minha ficha ainda nem caiu, mas já tenho ótimas lembranças dessa viagem. Que continue assim!

Ah, como é bom viajar...

Um comentário:

Magaly disse...

Eu adorei,gostei da narrativa dos acontecimentos, principalmente por saber que já está curtindo tudo e fazendo novas amizades, e isso é só a primeira parte do blog e da viagem tão esperada, estarei acompanhando e aguardando boas novas, e CURTA filhão, eu já estou curtindo e torcendo por vc é muito gratificante....bjs