quinta-feira, 24 de março de 2011

A democracia dos brasileiros

Não costumo falar sobre política, mas aí vão alguns pitacos que rascunhei. Posso estar falando alguma besteira (ou não), por isso, não se ofenda.

A democracia, para que fique bem entendido, é uma forma de governo na qual os poderes e responsabilidades são exercidos por todos os cidadãos, isso diretamente ou por meio de seus representantes, escolhidos e eleitos pelos votos da maioria. Existem diversas formas de democracia, a que vigora no Brasil, ou deveria vigorar de fato, é a democracia representativa.

Então os representantes são escolhidos pelo povo nos pleitos. Na teoria, esses tais representantes, deveriam acatar as vontades dos cidadãos, tomar as decisões com base nos princípios e idéias estabelecidos previamente por eles. Mas não é o que acontece na prática, tomando o Brasil como exemplo. Os representantes, depois de escolhidos, muitas vezes deixam de cumprir o que foi prometido ao cidadão, que vê, assim, seu voto de confiança jogado fora.

Analisando a palavra democracia, de origem grega, temos a junção de dois termos: dêmos, que significa “povo”, e kratía, que significa “força, poder”. Logo, o que deveríamos ver seria essa força do povo, esse governo exercido pela força do povo. Quando o indivíduo vota, escolhe seu candidato para representá-lo nas decisões governamentais, ele realiza seu dever de cidadania, e espera um retorno por parte do seu representante, um retorno positivo.

Assim, no Brasil, o povo acaba por ter sua cidadania anulada pelos maus representantes que não executam a democracia de forma correta e sensata. O grande problema na democracia dos brasileiros é que os escolhidos não desempenham seu papel no governo a favor dos cidadãos, de acordo com a vontade deles, como deveria ocorrer de fato. Mas também há aqueles que encaram como uma brincadeira, que votam sem consciência, e acabam elegendo verdadeiros palhaços para os cargos políticos.

Os cidadãos, quando fazem parte de uma democracia, têm o direito e o dever de participar do sistema político, ter sua voz ouvida e vontades atendidas. "A democracia se estabelece quando os pobres, tendo vencido seus inimigos, massacram alguns, banem os outros e partilham igualmente com os restantes o governo e as magistraturas", afirma Platão, em República. Mas, infelizmente, não é como as coisas acontecem no nosso país.

Nenhum comentário: